sexta-feira, 2 de março de 2012

Mário Quintana-Três amores


Três amores
 Quem me deu
Tão estranha sorte assim?

Três amores, tenho-os eu
E nenhum me tem a mim!

Perdas da nossa vida - William Shakespeare



E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. Aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão. E aprende que, não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso. Aprende que falar pode curar dores emocionais, Descobre que se leva anos para construir uma confiança, e apenas segundos para destruí-la.Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa... por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas; pode ser a última vez que as vejamos. Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém... Algumas vezes você tem de aprender a perdoar a si mesmo. E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!



segunda-feira, 30 de maio de 2011

A maldade nas novelas da Globo


Atualmente tenho pensado duas vezes se vou assistir as novelas da Globo. Pois de uns tempos para cá tenho ficado estarrecida com o elas têm mostrado. Não sei qual é o prazer destes autores de quererem mostrar personagens maus, sem caráter, perniciosos, sarcásticos, o que me faz lamentar muito. Temos obras maravilhosas que poderiam ser reeditadas e servir de inspiração para esses péssimos autores, já que suas histórias vulgares não têm conteúdo. Agora nestas novelas, o herói é o vilão. Ser bonzinho não leva a nada. Como se fosse o certo. Em Insensato Coração, que deveria ser chamada de Insensível Coração, pensávamos que Norma fosse a boazinha da história, e que no final da novela acabaria fazendo justiça e colocando Léo na cadeia. Mas em vez de sua vingança ser dentro da lei, virou uma vilã e está agindo como uma criminosa. Acho que logo vai matar Teodoro para roubá-lo. Horácio, corrupto, outro mau caráter. Temos Léo, um dissimulado, que sem escrúpulos, mata, rouba, mente, para conseguir o que quer, com palavreado vulgar chama de vadia as mulheres, inclusive sua cunhadinha Marina. Deve ser filho do irmão de Raul, personagem de Wilker, que também não presta. Vanda, mãe de Léo é ladra. Ela deveria ficar por NY e não aparecer mais na novela. Aposto que vai conquistar e roubar o marido da prima lá. Sem sentido nenhum seu personagem. Natália do Valle já fez bons papéis, mas neste, está péssima.

A tia dela é mau caráter. Irene é outra, mentirosa, dopou Pedro, se aproveitou dele, e o pateta, (aliás, ô ator sem expressão!) nem sacou o que ela fez. O tal do Vinícius, um tremendo cafajeste, sem moral nenhuma. Tentou matar o tio rico, colocou câmera no quarto de Rafael para assistir cenas de sexo dele. Tem amoralidade e baixaria maior?

Bibi é uma tarada sexual, como também os rapazes que trabalham com Marina. Tratam as mulheres como descartáveis.

Milton é um aproveitador, oportunista. Até a secretária de Marina dá o ar de suas maldades de vez em quando. Eunice, outro mau caráter.

Agora me pergunto. Afinal aonde a Globo quer chegar?

O que vai ser de nossos filhos? E a educação, os valores que passamos para eles, desde que nasceram? A globo está destruindo tudo que tentamos fazer para que nossos filhos tenham exemplos de comportamento corretos, com estes péssimos exemplos diariamente.

Assistindo cenas em que os atores naturalmente agem como assassinos, ladrões, mentirosos, com um requinte de maldade que choca, o que me preocupa é a forte influência que estas cenas venham causar na vida destas crianças e jovens inocentes, Daí para frente, para eles, o que é o certo e o errado? Pois o errado faz parte do cotidiano das novelas e programas.

Não adianta pensarem que é só não deixar as crianças assistirem. As emissoras de TV têm que adequar o horário dos programas à idade das pessoas, onde está a censura? As novelas estão inadequadas para os limites de idade que estipulam. Para que mostrar tantas cenas de sexo e violência? Mães que trabalham fora, e deixam seus filhos sozinhos, crianças que são cuidadas por outras crianças, quem vai policiá-las na hora das cenas de sexo quase explícito destas novelas?

E quem vai tirar da cabecinhas deles, a maldade, o mau exemplo que viram nos personagens? Estas cenas ficarão marcadas para sempre em sua memória. Espero que um dia estas crianças tenham pais que lhes apóiem e tenham discernimento de saber o que é o certo, pois senão em suas vidas poderão copiar a atitude errada dos personagens de novelas.

A Globo está construindo mentes de futuros Léos, Vinícius, Horácios, através de suas imagens negativas e definitivamente não está cumprindo seu papel de informar e educar. Pois a TV deve ser usada como recurso educacional, acrescentando valores valiosos que ajudem nossas crianças e jovens a serem pessoas dignas, honestas e verdadeiras. Por seus programas, Nota Zero para a Globo.

terça-feira, 10 de maio de 2011

Feliz Ano Novo?(escrito em 30 de janeiro de 2010)

Um ano passou tão rápido que parece que foi ontem que desejei Feliz Ano Novo para vocês. No dia em que ia postar meus votos de um ano novo feliz, não estava muito bem. Estava triste pela doença de uma tia minha e por outros motivos familiares, e então não consegui escrever nada e desde então, não entrei mais no computador para postar no meu blog.
Já se passaram 30 dias e ainda estou triste. Sinto um vazio no meu coração, acho que cresci interormente no final deste ano. O sofrimento por alguém que você ama estar doente, faz você mudar seus valores, repensar sua vida, seus hábitos, e dar mais valor à uma vida saudável do que às coisas materiais.
Estou triste por muitos motivos, pelos desabamentos em Angra, pelas catástrofes mundiais, pelo Haiti, o que aconteceu lá me derrubou emocionalmente. Não somos nada. Podemos ser engolidos pela terra em segundos. Sou meio pessimista. Medrosa. Preocupo-me com o futuro das crianças da familia e do mundo. Só tem notícia ruím nos jornais, como vou ser otimista e dar ao meu filho força para ser feliz, para viver, se eu só vejo catástrofes, e a moral do mundo ir por água abaixo, não consigo pensar em sair e dançar com o mundo ruindo à minha frente.

domingo, 20 de setembro de 2009

Verdades - Tagore

Roubo do hoje a força

Fazendo nascer o amanhã.

Da janela acompanho com olhar

As nuvens do céu.

De novo a sombra sinistra

Tolda tristemente meus sonhos.

Tua imagem me acompanha

Por todos os lugares por onde ando.

E em todos os momentos

É a tua presença que espanta

As brumas do desconhecido.

Não faço perguntas.

A inveja (Ésquilo)



Há poucos homens capazes de prestar homenagem ao sucesso de um amigo, sem qualquer inveja.

Sobre o amor - William Shakespeare




Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...
Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...
E ter paciência para que a vida faça o resto...